Data: sexta, 16 de novembro de 2018.
Horário de Brasília: 10:18

Teatro: “Todas as ruas têm nome de homem” terá cenas ao ar livre no centro

14/09/2018 Foto: Divulgação

Em um momento histórico onde o Brasil discute de modo intenso questões ligadas aos direitos e a participação das mulheres, o grupo capixaba Confraria de Teatro apresenta o espetáculo "Todas as Ruas Têm Nome de Homem", no dia 29 de setembro no município de Aracruz. A apresentação será ao ar livre, na Rua da Alegria, centro, a partir das 17h. Os ingressos são gratuitos e devem ser retirados uma hora antes do evento.

A peça não utiliza um espaço único de apresentação, cenas são realizadas em espaços públicos e privados, criando um trajeto pelas ruas da cidade. Os espectadores vivenciam um espetáculo bastante diferente, tendo que fazer escolhas, caminhar e conhecer as histórias de mulheres que vivem em tempos contrários, em 1930 e 2018, em uma verdadeira espiral de comportamentos, sonhos, desejos e questões emergenciais nas discussões de gênero na contemporaneidade.

Esse é o segundo trabalho do Grupo que estreou em 2016, em Vitória/ES, e agora em setembro inicia uma pequena turnê por cinco cidades capixabas: Castelo, Guarapari, Santa Teresa, Anchieta e Aracruz. O projeto foi contemplado no edital 019/2017 Seleção de projetos culturais e concessão de prêmio para circulação de espetáculos de teatro produzidos no estado do Espírito​ ​Santo.

A mulher e a cidade
Refletir sobre a condição da mulher na cidade se tornou ponto de partida para pesquisa das atrizes, após o lançamento do Mapa da Violência, em 2014, que apontava o Espírito Santo como um dos mais perigosos para mulher, com uma taxa altíssima de feminicídios. Foi a partir desse confronto com dados da vida real que o espetáculo se engajou na discussão cada vez mais crescente sobre ser mulher na sociedade, machismo e violência.

Para integrar a equipe de criação foram convidados dois artistas goianos radicados em São Paulo e Fortaleza e que desenvolvem pesquisas que investigam as relações artísticas com o espaço urbano. O Diretor é Francis Wilker, do grupo brasiliense Teatro do Concreto, que é Mestre em Artes pela ECA-USP e atualmente desenvolve pesquisa de doutorado sobre encenação no espaço urbano sob a orientação do professor e diretor do grupo paulista Teatro da Vertigem, Antônio Araújo, com quem colabora em algumas ações e projetos. Já a Dramaturgia é assinada por João Dias Turchi, mestrando em Artes na ECA-USP com pesquisa que investiga relações entre cidade, performance e dramaturgia. Ele é um dos autores do livro Histórias para serem lidas em voz alta, junto com Gustavo Colombini, vencedores do prêmio ProAC de Criação Literária: Prosa, em 2014.

É desse encontro de artistas motivados pela temática do feminino na pólis que nasce Todas as ruas têm nome de homem. Um espetáculo envolvente que convida atrizes e espectadores a estabelecerem novas relações com o tecido vivo e pulsante da cidade e com seus modos de pensar o que é ser mulher e seus espaços na vida social.

Na turnê pelas cidades capixabas as apresentações serão gratuitas e os ingressos devem ser retirados uma hora antes do início do espetáculo, nos pontos de encontro estabelecidos em cada cidade. O grupo também oferecerá uma oficina que irá abordar o processo de montagem do espetáculo. As inscrições podem ser feitas de forma online ou então no local de realização da oficina. Serão ofertadas 30 vagas por cidade. As oficinas acontecerão sempre um dia após a apresentação e também são gratuitas.

TEXTO: Luã Quintão
E-MAIL: lrangel@aracruz.es.gov.br