Caminhada Literária pelo centro da cidade incentiva alunos a conhecer e frequentar a Biblioteca Pública Municipal

11/06/2018 Vinícius Gardiman
Alunos da rede municipal de ensino passeiam pelas ruas do centro em direção à Biblioteca Pública Municipal

Alunos da rede municipal de ensino passeiam pelas ruas do centro em direção à Biblioteca Pública Municipal

Na manhã e tarde desta sexta-feira (08/06) uma grade programação literária enfeitou as ruas do centro da cidade para uma caminhada regada a contos, poesias e histórias. O evento é parte do programa “Estar Presente Faz a Diferença”, grupo Votorantim (FIBRIA), em parceria com as secretarias de Educação, Turismo e Cultura.

Na ocasião, uma tenda de contação de histórias, ponto de partida da caminhada rumo à Biblioteca Pública Municipal, foi montada na praça Monsenhor Guilherme Schmitz (Praça da Matriz) para receber estudantes de escolas municipais e populares. Ao som de clássicas músicas como O Sítio do Pica-pau-amarelo e Aquarela do Brasil, o público foi recepcionado pela escritora Adrielly Selvatici.

Ela agradeceu a presença de todos e começou contando uma breve história de como se originou a escrita e as contações, permitindo que tanto as histórias imaginárias, quanto as verdadeiras, pudessem ficar para sempre registradas nos livros. E por falar em livros, na sequência ela começou a contar a história da Biblioteca Pública Municipal.

50 anos da Biblioteca Pública Municipal
“Em novembro desse ano nossa querida biblioteca completará 50 anos de inauguração. Vocês sabem quantos livros lá existem? Hoje temos um total de 23.198 livros, incluindo uma cópia de “Os Lusíadas”, de Luís de Camões, publicado em 1572”, comenta. Adriely então foi em direção aos alunos perguntando quem já foi na biblioteca e onde ela fica.

“Vocês sabiam que nossa biblioteca já esteve em oito lugares diferentes”? pergunta segurando um mapa com todas as localidades onde ela já esteve. “Nossa querida biblioteca é um ambiente que nos leva a qualquer lugar no mundo, além de criar um paradoxo temporal. Já pararam para pensar? Como colocar 446 anos em apenas 50? A cópia de “Os Lusíadas”, no mostra isso”, ressalta.

Pegando carana na conversa, todos foram convidados a passear pelas ruas do centro que levam à biblioteca. As ruas estavam todas sinalizadas com cones e enfeitadas com balões, e poemas fixados nas árvores. Durante o percurso, a escritora Daniele Loureiro, que também participou do evento, fez uma contação de uma história pessoal chamada ´A Menia e o Passarinho´. Os alunos ainda puderam ver um teatro de fantoches.

Chegando ao destino todos participantes embarcaram em uma viagem pelos espaços da Biblioteca, com exposição de livros, autores, seu histórico e vários outros trabalhos literários. O objetivo foi ressaltar a importância dos espaços culturais do município, em especial a Biblioteca Pública, considerada um lugar rico em cultura, de troca de saberes e com obras raras e antigas e até as mais atuais. Já na parte da tarde, o ator aracruzense, diretor e escritor, Fábio Aiolfi, fez uma bela contação de história aos alunos dentro da biblioteca.

CLIQUE AQUI E CONFIRA AS FOTOS

TEXTO: Renato Lana
E-MAIL: rfaria@aracruz.es.gov.br