Data: segunda, 10 de dezembro de 2018.
Horário de Brasília: 00:36

Secretaria de Meio Ambiente comemora mais um registro feito no Aricanga de pássaro ameaçado de extinção

05/03/2018 Aureo Guaitolini
De acordo com biólogos da SEMAM, a cigarra verdadeira (Sporophila falcirostris) vive apenas em florestas bem conservadas e é alvo do tráfico ilegal de animais silvestres devido ao seu belo canto

De acordo com biólogos da SEMAM, a cigarra verdadeira (Sporophila falcirostris) vive apenas em florestas bem conservadas e é alvo do tráfico ilegal de animais silvestres devido ao seu belo canto

No domingo dia 25/02/2018, o observador de aves Áureo Guaitolini esteve no Parque Natural Municipal do Aricanga Waldemar Devens e registrou mais uma espécie de ave ameaçada de extinção. Trata-se da cigarra verdadeira (Sporophila falcirostris), que de acordo com a Portaria IBAMA (nº 444/2014) é uma ave ameaçada de extinção tida como “Vulnerável” em território nacional e considerada “criticamente em perigo” no Espírito Santo (Decreto Estadual nº 1.499-R/2005).

Para os biólogos da SEMAM esse pássaro é uma espécie que não frequenta áreas abertas como lavouras e pastagens, vive apenas em florestas bem conservadas e é alvo do tráfico ilegal de animais silvestres devido ao seu belo canto. Ela é a segunda espécie ameaçada de extinção encontrada no Aricanga somente esse ano.

Em janeiro, o mesmo grupo de observadores de aves fotografou o Catatau ou Pixoxó (Sporophila frontalis), outro pássaro tido como “Vulnerável” em território nacional e “Criticamente em Perigo” no estado capixaba. Essas duas espécies dependem de florestas bem conservadas para sobreviver e também são vítimas do tráfico ilegal de animais.

Conservação da biodiversidade
A Prefeitura Municipal de Aracruz, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, comemora estes registros no parque, pois o retorno destas espécies a uma área, que anteriormente era formada por propriedades rurais, mostra que aquele ambiente vem se recuperando, e os esforços do município para a conservação da biodiversidade vêm dando bons resultados.

A observação de aves tem se mostrado aliada neste processo, pois por meio dos registros feitos pelos observadores, que informam a prefeitura sobre seus registros e cedem suas fotografias, torna-se possível o conhecimento da ocorrência destas espécies, além de ser uma forma de turismo sustentável.

TEXTO: Renato Lana
E-MAIL: rfaria@aracruz.es.gov.br